Textos do Dr. Fausto Ito sobre ronco e apnéia do sono

Lendo a revista Psiquê, encontrei um artigo sobre distúrbios do sono assinado  pelo dentista Fausto Ito e pela psicóloga Theresa Ribeiro.

Como ao final havia o contato do profissional, não hesitei em escrever para ele.

Que grata surpresa ao receber resposta!

Aqui estão informações, ok?

Paz e Luz

Cris

Olá Cristhina

Muito obrigado pelo contato.

Visitei os Blogs mencionados e os posts são muito interessantes e com vários comentários.

Gostei bastante das poesias e sou fã de Arnaldo Antunes, Manuel de Barros, Rimbaud…

Se quiser conversar sobre o assunto, por favor, entre em contato conosco ou deixe os seus telefones que ligarei em seguida. Tenho enorme interesse no tema Sono, suas implicações e desdobramentos.

Abaixo deixo alguns links (vídeos) com mais informações sobre o nosso trabalho:

Sem Censura: http://www.youtube.com/watch?v=05Xgb4Az7-o

Jornal Hoje: http://www.youtube.com/watch?v=14mqUJVFLbE

Globo News: http://www.youtube.com/watch?v=vm8btdyw88g&playnext_from=TL&videos=namc3OlKOcA

BLOG – Ronco, Apneia do Sono e Qualidade de Vida: www.roncoeapneiadosono.blogspot.com

Atenciosamente,

Fausto Ito

ITO Clínica – Ronco & Apneia do Sono

(21) 2512 5151 – falar com a Ivy.

www.itoclinica.com.br

 

10 DICAS ESPECIAIS PARA EVITAR O RONCO E AS APNEIAS

Por Dr. Fausto Ito – Dentista Especialista em Anatomia Aplicada da Cabeça (ICB/USP); Membro da Associação Brasileira do Sono e Diretor da ITO Clínica (RJ). www.itoclinica.com.br

      Cerca de 50% dos casais brasileiros sofrem com o ronco dos parceiros e as apneias (interrupção da respiração durante o sono). Diversos fatores podem influenciar, dentre eles: a obesidade, o envelhecimento e o estilo de vida. As pessoas com esses distúrbios têm maior probabilidade de desenvolver doenças do coração como arritmias, pressão alta e infarto.

     As orientações a seguir consistem de algumas medidas práticas que são utilizadas para modificar hábitos inadequados com relação à saúde e melhorar a qualidade de vida das pessoas com problemas de distúrbios do sono. Confira:

  1. Emagreça. O acúmulo de gordura na região do pescoço, tórax e abdômen aumentam as chances de roncar e ter apneias porque estrangulam a passagem do ar nas vias aéreas e dificultam a respiração;
  2. Reeducação alimentar associado aos exercícios físicos são fortes aliados para combater a obesidade. Porém, a atividade física deve ser evitada próximo ao horário de dormir;
  3. Evite o consumo de bebidas alcoólicas perto da hora de dormir. O álcool provoca um relaxamento maior dos músculos da garganta o que aumenta a intensidade do ronco e a quantidade de eventos de apneia ao longo da noite;
  4. Evite fumar, pois o cigarro além do efeito estimulante da nicotina, provoca inflamação da úvula – “campainha” e dos tecidos da faringe, o que representa mais um fator que prejudica a passagem do ar na região da garganta;
  5. Procure fazer refeições leves na hora do jantar. Evite dormir de estômago cheio, pois o desconforto abdominal obriga a pessoa a dormir em decúbito dorsal (barriga para cima). Nesta posição o ronco tende a ser mais intenso devido ao relaxamento da musculatura e à ação da gravidade que empurra a língua em direção a garganta e compromete a passagem do ar;
  6. Colocar calços sob a cabeceira da cama para erguê-la cerca de 15 cm ameniza a ação da gravidade e o deslocamento da língua em direção a garganta;
  7. Queixo pequeno e céu da boca profundo e estreito são fatores que comprometem a respiração durante o sono. Aparelhos bucais que projetam levemente o queixo para frente são capazes de prevenir o ronco, melhorar as apneias e a respiração durante o sono;
  8. Devido ao envelhecimento, os músculos perdem a tonicidade e se tornam flácidos. Exercícios fonoaudiológicos são úteis para fortalecer a musculatura da garganta e evitar o ronco;
  9. Cirurgias para desobstrução do nariz e correção de desvio de septo apresentam bons resultados;
  10. Evite remédios para dormir sem ter prescrição médica. Alguns medicamentos como os benzodiazepínicos atuam no sistema nervoso central e podem agravar os roncos e as apneias.

TRATAMENTO DO RONCO E APNEIA DO SONO COM APARELHO BUCAL.

Dr. Fausto ITO – Dentista; Especialista em Anatomia Aplicada da Cabeça (ICB/USP); Membro da Associação Brasileira do Sono e Diretor da ITO Clínica (RJ). www.itoclinica.com.br

INTRODUÇÃO             

A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio caracterizado por repetidas obstruções das vias aéreas superiores que resultam em episódios de pausas respiratórias, diminuição da oxigenação sanguínea e fragmentação do sono. A apneia do sono está associada com a sonolência excessiva diurna, acidentes de trânsito e de trabalho, problemas sociais e conjugais, além da queda na qualidade de vida.           

As intervenções terapêuticas incluem aparelho de pressão positiva e contínua (CPAP), aparelhos bucais (AB), cirurgias ortognáticas, cirurgias de desobstrução nasal, todas, podendo ser associadas com acompanhamento nutricional, exercícios fonoaudiológicos e higiene do sono.           

Os aparelhos bucais de avanço mandibular são considerados uma alternativa valiosa para o tratamento do ronco, da apneia leve e moderada e para pacientes que não se adaptaram ao CPAP ou não obtiveram sucesso com as cirurgias de garganta.

O APARELHO ITO – SISTEMA DINÂMICO DE PLACAS INTELIGENTES            

Na literatura existem algumas formas de tratamento para o ronco e apneia do sono, dentre elas, os aparelhos bucais de avanço mandibular os quais representam uma alternativa simples, acessível e eficiente para solucionar o ronco e a apneia do sono.           

O Aparelho ITO é totalmente personalizado e constituído de duas placas separadas, as quais são fabricadas com acrílico as quais se encaixam nos dentes das arcadas superior e inferior de forma independente. A ativação é feita por meio de elásticos que são encaixados em hastes específicas os quais são responsáveis pelo avanço da mandíbula para evitar que a língua deslize em direção a garganta e obstrua a passagem de ar durante o sono.           

O Aparelho ITO possui um sistema de ação dinâmico e inteligente o qual permite que a pessoa movimente a mandíbula em todas as direções durante o sono. Devido a esse sistema, o aparelho proporciona conforto ao usuário e possui indicação para pacientes que rangem os dentes (Bruxismo).

INDICAÇÕES E CONTRA-INDICAÇÕES 

  • As indicações do Aparelho ITO são:
  1. Tratamento do ronco primário e da apneia leve e moderada;
  1. Tratamento de pacientes que não se adaptaram à máscara nasal (CPAP) ou não obtiveram sucesso com cirurgias da garganta;
  2. Pacientes com no mínimo 8 dentes por arcada e em boas condições;
  3. Pacientes com hábitos parafuncionais (Bruxismo – ranger dos dentes).
  • As contra-indicações são:
  1. Pacientes com problemas odonotológicos;
  2. Pacientes que possuem menos de 8 dentes por arcada ou utilizam prótese total (dentadura).
  3. Pacientes desmotivados. 

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO APARELHO ITO

1.                  É totalmente personalizado e não altera o posicionamento dos dentes;

2.                  Elimina o ronco e, de acordo com a gravidade, normaliza ou reduz os índices de apneias;

3.                Aumenta o espaço na garganta para a passagem de ar, melhorando a respiração durante o sono;

4.                 Por ser pouco volumoso, permite máximo espaço para a língua e sensação de conforto ao usuário;

5.                  Atua de forma dinâmica e inteligente, sem restringir os movimentos da boca;

6.                  Permite ao paciente deglutir saliva e lubrificar a garganta durante o sono evitando o ressecamento;

7.                  Devido à liberdade mandibular permite o descanso da musculatura da cabeça e pescoço;

8.                  Pode ser indicado também para pessoas que rangem os dentes durante a noite (Bruxismo);

9.                 Permite ajustes no aparelho sempre que houver necessidade;

10.              Possui sistema de retenção eficaz, evitando que o aparelho se solte durante a noite ou durante o exame do sono (polissonografia).

PROCEDIMENTOS DO TRATAMENTO             

Durante todo o tratamento o paciente será acompanhado clinicamente, preencherá questionários do sono, realizará exames clínicos (das gengivas, dos dentes), radiográficos (com e sem o aparelho) e teste específico – polissonografias noturnas (com e sem o aparelho) sempre que houver necessidade.

AVALIAÇÃO MÉDICA:           

O paciente será avaliado clinicamente por um médico especialista em sono e em seguida, o encaminhará para a polissonografia com o objetivo de diagnosticar e classificar o ronco e/ou a apneia do sono.

  • Classificação pelo Índice de Apneia e Hipopneia.

Classificação             IAH (eventos/hora)

Ronco                                       < 4,9

Apneia Leve                            5 – 15

Apneia Moderada                  15,1 – 30

Apneia Grave                           > 30

Fonte: American Sleep Disorders Association (1995).

AVALIAÇÃO ODONTOLÓGICA:

· 1ª consulta: De acordo com o resultado do exame polissonográfico, o paciente será examinado clinicamente (dentes, gengivas, músculos da face e articulação). As suas arcadas serão moldadas e em seguida será encaminhado para realização de exames radiográficos em clínica radiológica especializada.

· 2ª consulta: Procedimentos clínicos para diagnóstico e fabricação do Aparelho ITO: registro de mordida, montagem em articulador e simulação dos movimentos da mandíbula. 

· 3ª consulta: O paciente experimentará e fará ajustes no aparelho. Durante essa consulta o paciente será orientado quanto à inserção e remoção do dispositivo em sua boca e colocação e substituição dos elásticos. 

ACOMPANHAMENTO             

A partir da 3ª consulta o paciente utilizará o aparelho por um período de 90 a 120 dias em que utilizará regularmente o seu aparelho sempre que for dormir. As consultas-controle serão agendadas posteriormente ou sempre que houver necessidade de ajustes no aparelho.

RETORNO AO MÉDICO           

Após ter cumprido o período de adaptação, o paciente retornará ao médico para solicitação de nova polissonografia, com o Aparelho ITO na boca. 
 

RESULTADOS            

Para verificar a eficácia do tratamento com o aparelho será necessária reavaliação médica e odontológica. Para isso, parâmetros clínicos, preenchimento de questionários específicos e polissonografia serão comparados a longo prazo até que o controle satisfatório seja estabelecido. 

REFERÊNCIAS

  1. Aserinsky E, Kleitman N. Regularly occurring periods of ocular mobility and concomitant phenomena during sleep. Science, v. 118, p. 273-274, 1953.
  2. American Sleep Disorders Association. Practice parameters for the treatment of snoring and obstructive sleep apnea with oral appliances. Sleep 1995;18(6):511–3.
  3. Athanasiou AE, Papadopoulos MA, Mazaheri M, Lagoudakis M. Cephalometric evaluation of pharynx, soft palate, adenoid tissue, tongue and hyoid bone following the use of a mandibular repositioning appliance in obstructive sleep apnea patients. Int J Adult Orthod Orthognath Surg, v. 9, n. 4, p. 273-283, 1994.
  4. Back GB, Nadig S, Uppal S, Coatesworth, AP. Why do we have a uvula?: literature review and a new theory. Clin Otolaryngol, v. 29, p. 689-693, 2004.
  5. Battagel, JM. Obstructive sleep apnea: fact not fiction. British Journal Orthodontics, v. 23, n. 4, p. 315-324, 1996.
  6. Bassiri AG, Guilleminault C. Clinical features and evaluation of obstructive sleep apnea–hypopnea syndrome. In: Kryger M, Roth T, Dement W, editors. Principles and practice of sleep medicine. 3rd ed. Philadelphia: WB Saunders; 2000.
  7. Ito RT, Melo AC, Bronzi ES, Ito FA, Yoshida AH, Yoshida N, Sakima T. Aparelho anti-ronco: um enfoque multidisciplinar. Dental Press Ortodon Ortop Facial 2000; 5: 48-53.
  8. Ito FA, Ito RT, Moraes NM, Sakima T, Bezerra MLS, Meirelles RC. Condutas terapêuticas para tratamento da síndrome da resistência das vias aéreas superiores (SRVAS) e da síndrome da apnéia e hipopnéia obstrutiva do sono (SAHOS) com enfoque no Aparelho Anti-Ronco (AAR-ITO). Dental Press Ortodon Ortop Facial 2005; 10: 143-156.
  9. Ito FA, Ito RT, Moraes NM, Sakima T, Bezerra MLS. Mecanismo de ação dinâmico do Aparelho Anti-Ronco® (AAR-ITO): Relato de um caso clínico. R Clin Ortodon Dental Press, v. 3, n. 1, p. 41-50, 2004.
  10. Diagnostic Classification Steering Committee. The International Classification of Sleep Disorders, revised: Diagnostic and coding manual. American Sleep Disorders Association, Rochester, 1997.

 

 


2 Respostas to “Textos do Dr. Fausto Ito sobre ronco e apnéia do sono”

  1. Achei muito interessante mesmo. Gostaria de marcar uma consulta. Já tenho todos os exames, no entanto não quero operar e achei esse aparelho uma ótima saída. Poderia me informa, o custo do aparelho, para que eu posssa ter uma idéia.Obrigada.Michelle

  2. Olá é a 1ª vez que vi o teu espaço online e reflecti muito!Espectacular Trabalho!
    Adeus

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: